Notícia publicada segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Em seus 23 anos de carreira e cinco álbuns de estúdio, o MIASTHENIA sempre prezou por cada vez mais mergulhar em assuntos complexos, contestadores e voltados à cultura pré-colombiana.

Em seu novo álbum, ‘Antípodas’, não é diferente e a banda nos leva mais uma vez em uma jornada única mostrando especialmente a força da mulher desde sempre. Responsável por todas as letras do álbum, Susane Hécate nos apresenta um pouco do complexo conceito usado em sua criação. Vale lembrar que Susane é Doutora em História pela Universidade Federal de Brasília, pesquisadora, professora e escritora:

“ANTÍPODAS é uma palavra usada para designar uma região que é diametralmente oposta a outra, significando ‘o outro lado do mundo’, neste caso, a América Antiga vista pelos colonizadores cristãos nos séculos XVI e XVII. Esse universo que lhes parecia estranho e desconhecido, retratado em antigos mapas e crônicas da época colonial, encontrava sentido nos mais antigos mitos e pesadelos dos invasores cristãos.

“Seres antípodas habitam esse imaginário, subvertendo e perturbando a norma, escapando assim à compreensão daqueles que os tentam dominar. Mulheres guerreiras – amazonas – coniupuyaras – são as heroínas dessa saga na defesa e honra do Eldorado, nosso mais antigo legado de resistência. O confronto e forte resistência dessas guerreiras, às tropas do conquistador Orellana em 1542 no rio Amazonas, ainda perturba a ordem histórica cristã e patriarcal imposta pelos colonizadores.

“Esse álbum traz uma poética histórica que rompe e resiste a essa ordem histórica, libertando o nosso passado, celebrando as memórias dissidentes de reinos malditos e o legado das amazonas. São memórias que celebram a existência de mundos e seres possíveis que persistem em continua rebelião contra o monoteísmo e a dominação imposta pelos invasores. Seres antípodas nos inspiraram essa poética de resistência na rota de expedições invasivas em busca do Eldorado.”

Claro que isto é apenas um resumo do que se pode encontrar nas oito faixas contidas em ‘Antípodas’. O trabalho, embalado em digipack com detalhes em alto-relevo e com um belíssimo livreto com todas as letras, está disponível para venda pelo e-mail miasthenia.vendas@gmail.com

Lançado pela Mutilation Records, ‘Antípodas’ foi gravado, mixado e masterizado no BroadBand Studio em Brasília por Caio Cortonesi. Desenhos das capas do digipack e do livreto foram produzidas por Márcio Menezes (Blasphemator Art) e o layout e edição do encarte foi feito por Slanderer Crowley.

O MIASTHENIA acaba de lançar um lyric video para a faixa-título do trabalho:

Anteriormente um videoclipe para ‘Coniupuyaras’ fora lançado. O trabalho é uma grande produção audiovisual com direção de Caio Cortonesi. Assista:

Contato: miasthenia.horda@gmail.com

Sites Relacionados:
www.miasthenia.com
www.facebook.com/miasthenia
www.metalmedia.com.br/miasthenia