Notícia publicada quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A banda ARMAHDA divulga agora a quarta e mais conhecida música do álbum autointitulado. A faixa ‘Canudos’ recebeu elogios não só de fãs como fi destaque em resenhas da mídia especializada.

Como o título já deixa claro, a música trata da guerra de Canudos, ocorrida no Nordeste e uma das mais significativas revoltas sociais da primeira República. A banda explica melhor o tema:

“Em 19 de novembro de 1896, seguidores de Antônio Vicente Mendes Maciel, o Conselheiro, vinham em procissão, em missão comercial e de paz, pela estrada de Uauá, a caminho de Juazeiro. Rezavam os Kyries e levavam a bandeira do Divino na seguinte missão: buscar a carga de madeira, já paga, mas não entregue, para cobertura do templo do arraial de Canudos. O juiz de direito Arlindo Leoni, antigo desafeto do Conselheiro, aproveitou a questão da compra da madeira para retaliar sua figura, convencendo o negociante encarregado da encomenda a não entregar o pedido, justificando a peregrinação dos fiéis. Aproveitando a situação de tensão que se instalou, Leoni enviou telegramas ao Governador da Bahia, Luís Viana, avisando-o e pedindo providências contra uma possível invasão dos adeptos de Conselheiro, defensor da Monarquia e insurgente contra a “adconditorem canoum” do Vaticano. Os peregrinos foram atacados pelas tropas da república, que assassinaram mais de cem fiéis, que tentaram se defender como podiam, com armas primitivas fabricadas por eles mesmos, como foices, ferrões, punhais e velhos bacamartes, que negavam fogo na hora mais necessária. Foi assim que surgiu a primeira expedição contra Canudos. Não foi a única expedição republicana contra Canudos e, juntamente às outras, mancharam de sangue a história do Brasil.

Este atentado às liberdades individuais teve suas raízes na perseguição da igreja católica romana ao líder religioso Antônio Conselheiro. Ele criou um povoado de puritanos, que trabalhavam duro pela subsistência em um novo conceito de cooperativismo tribal e, além de líder, era construtor de açudes, muros, cemitérios, igrejas, aproveitando o que as caatingas podiam lhes oferecer, com seu solo desalentador e seu clima ardente.”

Confira aqui a música em vídeo com letra:

https://www.youtube.com/watch?v=t2eaoIraEFM

As outras músicas ja divulgadas podem ser conferidas aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=mSbWyalJm2c
https://www.youtube.com/watch?v=MpIiIQi2tTM


Quem não acompanhou o lançamento de seu primeiro álbum, em 2013, o ARMAHDA chamou atenção não só do público como da mídia especializada, recebendo elogios como “este álbum é grandioso e muito rico em detalhes e também em conhecimento histórico sobre o nosso país, além de possuir músicas para fazer qualquer headbanger sair batendo cabeça” (Whiplash!), “no campo lírico surge como um sopro de ar fresco mais do que necessário a cena nacional. Porque falar de Vikings e Gnomos, se temos uma história e folclores riquíssimos? Palmas para Renato e Maurício” (A Música Continua a Mesma), “uma das mais grandiosas obras já realizadas por uma banda nacional de heavy metal, cem por cento indicado pra quem gosta de metal de boa qualidade e se interessa pela história do Brasil” (Heavy Metal Brasil), entre outras.

armahda_armahda_web

Fiquem ligados nas próximas semanas, mais faixas e histórias serão divulgados.

Contato: armahdametal@gmail.com

Sites relacionados:
www.facebook.com/Armahda
www.metalmedia.com.br/armahda