Notícia publicada terça-feira, 21 de agosto de 2012

“Antes das bandas começarem a tocar, houve a rodada de entrevistas com os integrantes da atração principal da noite: GESTOS GROSSEIROS. A banda está na ativa desde 1996 e já gravou duas demos e dois full-lengths. Andy Souza (bateria e vocal), Kleber Hora (guitarra) e Danilo Dill (baixo) são legais e receptivos, abertos a uma boa conversa sobre a banda, o Metal, os discos lançados, o ex-frontman Índio e a expectativa de tocarem em Macapá. O show no Biroska faz parte da turnê de promoção do álbum Satanchandising (2011). Segundo a banda, o disco está sendo bem aceito por crítica e fãs e atendeu as expectativas dos músicos, que trabalharam durante um ano na composição do full-length.

Depois de uma pausa para troca de equipamentos, o headliner GESTOS GROSSEIROS subiu ao palco sob um trecho acústico da faixa-título do novo álbum, mas não foi ela que abriu o show: Humanity Victory (Kill by Power) foi só o início de uma verdadeira aula de Death Metal (destaque para o solo de Kleber). Mirror of Death (também de Satanchandising) foi a próxima, seguida de Lord of Lie (de Countdown to Kill), Slaves of Imagination, Predator of Soul e a dobradinha Human Destruction/Help! (ambas do debut).

Os músicos trabalharam como nunca em todas as faixas e, apesar de não terem muita performance, compensaram com peso, energia e agressividade em cada nota tocada. Apesar de estar atrás de várias peças de bateria, não restam dúvidas de que é Andy, com seu vocal grave e gutural, quem comanda a apresentação, ao mesmo tempo que espanca, com precisão, cada componente de seu kit, sempre agradecendo aos poucos, porém eufóricos metalheads ao final de cada música. Seu vocal, aliás, casa muito bem com os urros rasgados de Danilo, responsável por fazer a galera gritar “Hey! Hey! Hey!”.

A apresentação prosseguiu com a bem recebida Extreme Aggression (KREATOR cover). Satanchandising foi a próxima. Essa música tem uma intro marcante, cadenciada e “do mal”, uma das melhores da carreira do GESTOS GROSSEIROS. Têm todos os elementos para virar obrigatória nos shows da banda, junto com Humanity Victory. Depois desse clássico, mais um: Countdown to Kill, com destaque para os riffs palhetados, que são simplesmente matadores. Ficou a cargo de Brutality Century encerrar a apresentação.

O GESTOS GROSSEIROS fez um excelente show. Uma pena que foram poucos os que testemunharam isso. Quem perdeu, perdeu. Quem estava lá, só ganhou, pois assistiu um dos ícones do underground nacional presentear Macapá com uma verdadeira aula de peso, agressividade, energia e rapidez: Death Metal puro, como os fãs esperam. Parabéns a todas as bandas que participaram do 2º Zombie Night Fest, em especial ao GESTOS GROSSEIROS!”

Para ler a resenha completa, visite:
http://whiplash.net/materias/shows/161103-gestosgrosseiros.html

Contato para shows e merchandise: gestosgrosseirosband@gmail.com

Sites Relacionados:
www.myspace.com/gestosgrosseiros
www.facebook.com/gestosgrosseiros
www.metalmedia.com.br/gestosgrosseiros